Podem conseguir-se várias vantagens na utilização de renting:

Dedução do IVA

Aplica-se a dedução do IVA no caso de viaturas comerciais, de passageiros com lotação superior a 9 lugares, eléctricos, modelos plug-in (até determinados montantes de aquisição) ou quando o automóvel é a própria actividade da empresa (por exemplo, carros de praça).

Escalões de Tributação Autónoma

Em alguns casos, a oferta de alguns veículos consegue enquadrar-se dentro de determinados escalões da Tributação Autónoma, uma vez que o preço de aquisição conseguido pela gestora de frota assim o permite.

Simplificação contabilística e processual

Pequenas empresas e empresários individuais beneficiam muito directamente da simplificação contabilística (uma vez que uma única conta de custo centraliza os vários serviços incluídos na renda) e também processual, já que é da competência da gestora a conferência e tratamento de facturas ou a articulação com os fornecedores. Exclui-se o combustível, cuja dedução do IVA do gasóleo ou de bio-combustíveis corre por conta do utilizador.

Sem impacto no activo da empresa

Além disso, o aluguer operacional é contabilizado como serviço, ficando as viaturas, que desvalorizam, fora do activo da empresa.

Ferramentas de gestão das viaturas

A maioria das gestoras de frota propõe também ferramentas digitais de auxílio à gestão de uma pequena frota e a elaboração de relatórios periódicos, que permitem um controlo mais eficiente das viaturas.

Troca de viatura

Sendo flexível, o renting pode também possibilitar a troca de uma viatura por uma outra, caso se isso se justifique por uma nova necessidade do negócio.